Graduação Pós-Graduação Pesquisa Extensão Biblioteca Intercâmbios Comunicação A FFLCH  
Skip to Content

Guia para o Candidato ao Mestrado/Doutorado

 

A futura pesquisadora – o futuro pesquisador (bacharel e/ou licenciada/o) pode entrar em contato com um docente que esteja atuando na linha de pesquisa de seu interesse para consultá-lo sobre a viabilidade e pertinência do seu anteprojeto (consulte DOCENTES e Atendimento).

O interessado deve se inscrever no Serviço de Pós-graduação da FFLCH, (inscrição semestral; datas e maiores informações divulgadas no endereço: http://pos.fflch.usp.br.

É altamente recomendável cursar disciplinas de pós-graduação isoladas em condição de aluno especial antes do ingresso no programa. Os créditos assim obtidos poderão ser computados no conjunto necessário após a aprovação no processo seletivo no prazo máximo de três anos após a conclusão da disciplina. Dessa forma, o aluno ganha tempo para a elaboração da dissertação / da tese.

 

A SELEÇÃO do candidato é feita em três fases:

1) Exame específico de proficiência em língua estrangeira.

Para o mestrado o candidato deverá demonstrar, obrigatoriamente, proficiência em língua alemã. Para o doutorado, além do alemão, o candidato deverá demonstrar proficiência em inglês.

O exame de proficiência de língua alemã será realizado no âmbito da FFLCH como parte das provas do processo seletivo.
O exame de proficiência em inglês será realizado na FFLCH, sendo 5,0 a nota mínima para aprovação.

Terão validade de 2 anos os exames de proficiência em alemão e inglês realizados na FFLCH por candidatos não aprovados nas outras fases do processo seletivo.

Poderão ser aceitos os seguintes exames externos de proficiência em língua estrangeira:

Alemão: Großes Deutsches Sprachdiplom, Kleines Deutsches Sprachdiplom, Oberstufe do Instituto Goethe, Oberstufe do Österreichisches Sprachdiplom Deutsch e o Deutsches Sprachdiplom (Stufe 2) da Kultusministerkonferenz; Abitur realizado na Alemanha, Matura realizada na Áustria ou na Suíça e os diplomas de cursos superiores, realizados no sistema de educação superior da Alemanha, da Áustria e da Suíça. Pontuação mínima: Aprovado.
Inglês: TOEFL. Pontuação mínima: 550 pontos (exame regular) ou 213 pontos (exame eletrônico)

Serão também aceitas as certificações das línguas acima caso o candidato tenha alcançado os seguintes níveis do Quadro Europeu Comum de Referência do Conselho da Europa: C1 e C2, sendo respeitados os prazos de validade dos diplomas emitidos.

O candidato estrangeiro deverá demonstrar também proficiência em Português como parte das provas do processo seletivo. O exame de proficiência de língua portuguesa será realizado na FFLCH, sendo 5,0 a nota mínima para aprovação. Também poderão ser aceitos exames do CELPE-BRAS realizados nos consulados brasileiros no estrangeiro. Nota mínima: aprovação em nível intermediário superior. O exame realizado na FFLCH terá validade de dois anos.

Está dispensado do exame de português o candidato que tiver concluído o segundo e/ou terceiro graus de ensino num país de língua portuguesa, em cursos nos quais o português foi a língua adotada.

2) Prova de conteúdo (em português e/ou alemão, exigindo-se 5,0 como nota mínima para aprovação) em uma das subáreas compreendidas pelo programa, a saber, língua/linguística, literatura ou tradução. O conteúdo dessa prova pressupõe familiaridade com conceitos teóricos básicos para a subárea em que se insere o anteprojeto do candidato. De acordo com a subárea pretendida, o candidato deve se preparar a partir da consulta a uma bibliografia selecionada. A bibliografia indicada por cada subárea estará disponível neste site, bem como na secretaria de pós-graduação do departamento*.

3) Arguição e análise do currículo e do anteprojeto do candidato perante uma banca indicada pela CCP e constituída de pelo menos dois orientadores credenciados no Programa. Na análise do currículo, coloca-se a ênfase na formação anterior (incluída aqui a eventual participação em projetos de Iniciação Científica e/ou Trabalho de Graduação Individual; bolsas de estudos; atuação profissional).

Como critério classificatório será considerada a média das notas da prova de conteúdo (peso 1), da arguição do anteprojeto (peso 1) e da análise do currículo (peso 1), exigindo-se nota 5,0 em cada uma das provas para a aprovação. Cada um dos exames que for aprovado terá validade de 2 (dois) anos.

As vagas disponíveis serão preenchidas pelos candidatos aprovados, respeitando-se a classificação da maior para a menor média final alcançada pelo proponente no processo seletivo (nota máxima 10.0 e mínima 5.0). Desse modo, a nota 5.0 (cinco) não significa garantia de ingresso no Programa.

No final deste processo seletivo, os orientadores serão definidos mediante entrevistas dos docentes de cada linha de pesquisa com os candidatos aprovados.

É importante observar que os prazos que constam no sistema Janus são prazos máximos, que não correspondem aos prazos sugeridos pelo programa. Para a realização de um projeto de mestrado, o programa sugere o prazo de 30 meses, incluindo-se a data da defesa. Para um projeto de doutorado, o programa sugere o prazo de 48 meses, incluindo-se a data da defesa. O Documento de Área (Letras) da CAPES afirma que é necessário cumprir esses prazos para que a atuação do programa possa receber o conceito “muito bom”. Para bolsistas, a CAPES recomenda o prazo de 24 meses (M) e 48 meses (D), incluindo-se sempre a data da defesa.

No curso de mestrado, o aluno deve cursar disciplinas de pós-graduação, reunindo 24 créditos antes de ser admitido para o exame de qualificação. A inscrição para esse exame deverá ser feita depois de transcorridos, no máximo, 18 meses após a primeira matrícula. O aluno do curso de doutorado deve reunir 8 créditos em disciplinas, e a inscrição para o exame de qualificação deve ser realizada no prazo máximo de 24 meses após o início do curso.

Bolsas de mestrado e doutorado

Os mestrandos e doutorandos poderão pleitear uma bolsa CNPq, CAPES ou FAPESP; e, para estudos no exterior, uma bolsa do DAAD (consulte também BOLSAS).

Confira o EDITAL no site http://pos.fflch.usp.br para obter o Calendário.

 

*Bibliografia para a prova de conteúdo para Mestrado/Doutorado:

(Cópias xerox de capítulos de textos em alemão se encontram na pasta 11 da sala de xerox no Prédio de Letras. Candidatos de fora de São Paulo: favor entrar em contato com o coordenador do programa)

O candidato deve se preparar para a prova de conteúdo da subárea relacionada a seu projeto de pesquisa: língua/linguística, literatura ou tradução.

 

Bibliografia para a prova de conteúdo para o 1º semestre de 2018

Para consultar a bibliografia anterior clique aqui

Mestrado/Doutorado:

 

1) LITERATURA

Linha 1: Estudos de Literatura, Cultura e Tradução

Obras

Bachmann, Ingeborg: Die gestundete Zeit, München: Piper, 1983. (ou outra edição)

Mann, Thomas: Der Tod in Venedig. Novelle, Frankfurt am Main: FISCHER Taschenbuch, 2013. (ou outra edição)

Mann, Thomas: A morte em Veneza. Tonio Kröger, São Paulo: Companhia das Letras, 2015.

Schiller, Friedrich: Maria Stuart, São Paulo: Abril, 1983. (exemplar na FFLCH)

Schiller, Friedrich: Maria Stuart. Trauerspiel in fünf Akten, Stuttgart: Reclam, 1975. (ou outra edição)

Bibliografia subsidiária

Lírica

Albrecht, Monika; Göttsche, Dirk (Hgg.): Bachmann-Handbuch. Leben - Werk - Wirkung, Stuttgart, Weimar: Metzler, 2013.

Burdorf, Dieter: Einführung in die Gedichtanalyse, Stuttgart: Metzler, 1997. 

Narrativa

Böschenstein, Bernhard. Der Tod in Venedig. In: Hansen, Volkmar (Hg.) Thomas Mann. Romane und Erzählungen. Stuttgart: Reclam 1993. 89–120.

Blödorn, Andreas; Marx, Friedhelm (Hgg.): Thomas Mann Handbuch. Leben, Werk, Wirkung, Stuttgart: Metzler, 2015.

Martínez, Matías; Scheffel, Michael: Einführung in die Erzähltheorie, München: Beck, 1999.

Drama

Asmuth, Bernhard: Einführung in die Dramenanalyse, Stuttgart: Metzler, 1997.

Leipert, Reinhard: Friedrich Schiller: Maria Stuart. Interpretation, München: Oldenbourg, 1991.

Luserke-Jaqui, Matthias (Hg.): Schiller-Handbuch. Leben - Werk - Wirkung, Stuttgart [u.a.]: Metzler, 2011.

 

2) LÍNGUA / LINGUÍSTICA

Linha 2: Alemão Língua Estrangeira (ALE), Linguística e Tradução

DÜRSCHEID, Christa. Syntax - Grundlagen und Theorien. Göttingen, Vandenhoeck & Ruprecht 20126: Páginas 17 até 84.

HERINGER, H.J. Morphologie. Paderborn, Fink 2009. Capítulos 3, 4 e  5, páginas 27 até 51.

LINKE, A./ NUSSBAUMER, M./PORTMANN, P. Studienbuch Linguistik. Tübingen, Niemeyer 2004: Páginas 157 até 179 do capítulo 4 (Semantik)

LINKE, A./ NUSSBAUMER, M./PORTMANN, P. Studienbuch Linguistik. Tübingen, Niemeyer 2004: Páginas 197 até 226 do capítulo 5 (Pragmatik).

Observação: Na prova de conteúdo serão feitas perguntas sobre trechos extraídos da bibliografia indicada acima. Os trechos selecionados serão fornecidos junto com as perguntas.

 

3) ALEMÃO LÍNGUA ESTRANGEIRA (ALE)

Linha 2: Alemão Língua Estrangeira (ALE), Linguística e Tradução

DÜRSCHEID, Christa. Syntax. Grundlagen und Theorien. 6., aktualisierte Auflage. Göttingen: Vandenhoeck & Ruprecht, 2012, p. 19-66. (caps. 1, 2, 3 e 4)

KAUFMANN, Göz. Kontrastive Analyse Portugiesisch – Deutsch. In: KRUMM, Hans-Jürgen et al. (orgs.). Deutsch als Fremd- und Zweitsprache. Ein internationales Handbuch, vol. 1. Berlin/New York: De Gruyter, 2010, p. 660-666.

RÖSLER, Dietmar. Deutsch als Fremdsprache. Eine Einführung. Stuttgart: Metzler, 2012, p. 17-50, 65-94 e 157-193 (caps. 2, 3, 4 e 8, excluindo-se a seção 3.3).

Observação: Na prova de conteúdo serão feitas perguntas sobre trechos extraídos da bibliografia indicada acima. Os trechos selecionados serão fornecidos junto com as perguntas.

 

4) TRADUÇÃO

Linha 1: Estudos de Literatura, Cultura e Tradução e Linha 2: Alemão Língua Estrangeira (ALE), Linguística e Tradução

Stolze, Radegundis. Übersetzungstheorien. Eine Einführung. 4. Auflage. Tübingen, Narr, 2005.