Graduação Pós-Graduação Pesquisa Extensão Biblioteca Intercâmbios Comunicação A FFLCH  
Skip to Content

Apresentação

Em 2009, o programa de Língua e Literatura Francesa da Universidade de São Paulo mudou seu nome para Estudos Linguísticos, Literários e Tradutológicos em Francês.

Criado em 1970 e credenciado desde 1971 junto à Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, trata-se do único programa no Brasil a formar mestres e doutores em letras com foco na produção linguística, literária e cultural em francês. A mudança de nome está ligada a uma vontade do programa de dar maior visibilidade à tradução, disciplina que tem se destacado não só pela e qualidade das pesquisas, mas também pela integração que propicia entre os conhecimentos de língua e literatura.

Com quarenta anos de existência, o programa tem mantido sua tradição em estudos comparativos, especialmente no âmbito das relações literárias entre o Brasil e França, ao mesmo tempo em que tem aperfeiçoado e ampliado seu o campo de atuação, deixando, por exemplo, de se restringir ao ensino e pesquisa da literatura francesa metropolitana, para dar espaço ao estudo de literaturas de expressão francesa, como a antilhana, a africana e a canadense. Destacamos também o fortalecimento da área dos estudos tradutológicos (que compreendem a tradução literária e poética, a legendagem de filmes e a tradução funcional) e as pesquisas voltadas para contextos e suportes específicos do ensino e aprendizagem da língua francesa, e com estudos lingüísticos comparados (francês/português).

Nos últimos anos e especialmente no último triênio, novos projetos de pesquisa têm contribuído com temas inovadores dentro da área.

No âmbito dos estudos lingüísticos, destaca-se, sobretudo, o estudo do aporte dos suportes digitais para o ensino de línguas estrangeiras, especialmente, plataformas didáticas disponíveis na internet. Estes estudos apresentam forte vínculo com o ensino na graduação, já que o uso de plataformas difundiu-se na Universidade de São Paulo de forma mais significativa no ano de 2009.

No âmbito dos estudos literários, podemos sublinhar a atenção dada aos estudos sobre a crítica literária em língua francesa, área que também se encontra vinculada a iniciativas dentro do ensino de graduação. Depois de uma re-estruturação completa do currículo de graduação, os alunos agora têm acesso garantido a cursos eletivos em crítica francesa, que exerceu um papel essencial da tradição crítica brasileira. Também ressaltamos que, a partir da reformulação das normas, os conhecimentos em crítica francesa fazem parte das exigências do processo de seleção dos alunos ingressantes ao programa de pós-graduação.

No último ano, também se observou um aumento de iniciativas e pesquisas que integram diferentes linhas de pesquisa do programa. É o caso, por exemplo, das atividades de difusão ligadas ao ano da França no Brasil, que destacaram a presença da França em suas mais diversas expressões (linguísticas, artísticas, literárias) em território brasileiro. Docentes e discentes especializados em literatura, língua e tradução uniram-se na organização, execução e posterior publicação de debates, colóquios, exposições e cursos.

Além dessas atividades, professores e alunos do programa também têm desenvolvido projetos que combinam os conhecimentos das diferentes linhas do programa, como, por exemplo, o estudo da os estudos leitura em língua estrangeira em aulas de literatura; o estudo histórico de traduções de autores franceses no Brasil, ou ainda a preparação de traduções literárias.

Essas iniciativas de integração entre as diferentes linhas culminaram no Encontro da Pesquisa da Pós-graduação e Iniciação Científica em Estudos Lingüísticos, Literários e Tradutológicos em Francês, realizado no dia 30 de novembro de 2009. A área já tinha realizado outros eventos de divulgação de pesquisas dentro das diferentes especialidades, porém este foi o primeiro grande encontro que propiciou o diálogo e o debate entre linhas e projetos de pesquisa, o que permitiu o estabelecimento de novos diálogos e enriquecimento das pesquisas.