Graduação Pós-Graduação Pesquisa Extensão Biblioteca Intercâmbios Comunicação A FFLCH  
Skip to Content

Notas sobre a Apresentação de Projetos de Pesquisa

Q. Por que o programa de Estudos Lingüísticos e Literários em Inglês exige que o candidato apresente um projeto de pesquisa para fins de seleção?

A. A apresentação do projeto de pesquisa tem como objetivo mostrar que o candidato tem noções claras sobre a natureza de uma pós-graduação acadêmica stricto sensu (orientada à pesquisa). Muitos candidatos confundem a pós-graduação acadêmica com especialização ou pós-graduação lato sensu (profissionalizante). A pós-graduação acadêmica, como se encontra no nosso programa, investe na capacidade do aluno de formular problemas ou questões de interesse científico na sua área de especialização, de aprofundar-se nas abordagens teóricas e metodológicas propostas para esclarecer as questões, de executar um trabalho original sobre um corpus (composto de textos ou dados), de fazer uma análise original e apresentar os resultados de forma coerente numa dissertação ou tese.
A apresentação do projeto de pesquisa garante que o candidato tenha lido o bastante para saber o que significa fazer pesquisa; que tenha uma base mínima de conhecimentos no campo em que deseja pesquisar; que saiba organizar seu pensamento sobre uma questão de interesse; e que tenha noções gerais sobre os procedimentos de uma pesquisa acadêmica. Como os prazos para a finalização da dissertação ou tese são exíguos, faz-se necessário que o candidato já tenha uma concepção clara do que lhe vai ser exigido no programa de pós-graduação.

Q. O projeto de pesquisa apresentado para a seleção pode sofrer modificações ao longo do curso, à medida que o aluno vai adquirindo mais conhecimento?

A. Certamente. É muito comum que isso aconteça. O importante não são os detalhes do projeto apresentado para a seleção, mas o que a confecção do projeto mostra sobre o preparo do candidato para iniciar uma pesquisa.

Q. Se eu nunca antes fiz pesquisa, como posso montar um projeto de pesquisa adequado?

A. Sem dúvida, a melhor preparação para a pós-graduação é ter feito uma Iniciação Científica durante a graduação. Contudo, na falta dessa experiência, deve-se observar como são organizados artigos científicos e relatórios de pesquisa na sua área de interesse. Além disso, existem vários livros que explicitam o que são os vários tipos de pesquisa acadêmica e como se faz (ver a bibliografia).

Q. Como o meu projeto de pesquisa deve ser organizado?

A.Não há uma única forma, mas existem vários itens que normalmente se espera que apareçam num projeto: uma descrição objetiva do tópico da pesquisa; a justificativa da relevância do tópico de pesquisa escolhido; uma explicitação dos objetivos da pesquisa e de quais perguntas ou hipóteses a pesquisa visa a investigar; uma discussão teórica que mostre familiaridade com pesquisas e análises anteriores; a explicitação da metodologia de pesquisa a ser adotada, incluindo a forma de escolher ou organizar o corpus e o tipo de análise a ser feita; um cronograma de atividades a serem desenvolvidas no período previsto para a pesquisa; e uma bibliografia de referências citadas ou a serem consultadas.

Abaixo apresentamos alguns esquemas para a organização de um projeto:

Esquema para organizãção de um projeto Pádua (2000) Severino (2000) Fapesp

Pádua (2000) Severino (2000) Fapesp
1. Título 1. Título 1. Resumo (máximo 20 linhas)
2. Introdução
...* Perguntas da pesquisa
2. Delimitação do tema e do problema da pesquisa 2. Introdução e justificativa, com síntese da bibliografia fundamental
3. Justificativa 3. Apresentação das hipóteses 3. Objetivos
4. Objetivos
...* Gerais
...* Específicos
4. Explicitação do quadro teórico 4. Plano de trabalho e cronograma de sua execução
5. Pressupostos teóricos 5. Procedimentos metodológicos e técnicos 5. Material e métodos
6. Metodologia de pesquisa 6. Cronograma de desenvolvimento 6. Forma de análise dos resultados
7. Cronograma 7. Referências bibliográficas  
8. Bibliografia   (Nota: para Iniciação Científica, máximo de 10 páginas; para Mestrado ou Doutorado, máximo de 20 páginas, espaço duplo)

Q. É possível explicar melhor cada um desses itens?

Título

O título ideal seria um que chamasse atenção e, ao mesmo tempo, deixasse claro o assunto da pesquisa. Pense que o título deve ser um mini-resumo da pesquisa. Se o título não é descritivo, muita gente pode deixar de se interessar pela pesquisa porque não entendeu de que se trata. Um título pode conter informação sobre a metodologia aplicada, sobre o quadro teórico empregado, sobre a natureza e escopo do corpus, ou sobre os resultados alcançados.

Introdução

A introdução deve conter uma descrição breve e clara do que vai ser feito na pesquisa e dos objetivos desejados. Deve-se contextualizar a problemática da pesquisa, situando-a no universo de outras pesquisas anteriores sobre assuntos relacionados. Essa contextualização pode incluir a justificativa e uma revisão bibliográfica (como o esquema da FAPESP sugere), ou essas partes podem ser separadas em outros itens. A função básica da Introdução é dar ao leitor uma idéia geral da pesquisa que vai ser explicitada nos itens seguintes. A Introdução pode terminar com uma breve menção aos itens seguintes do projeto.

Justificativa

A justificativa deve responder às perguntas: Por que esse tema é importante? Como essa pesquisa vai contribuir para os estudos na sua área e para a sua formação? Quem poderia se beneficiar da pesquisa? A justificativa deve mostrar o valor do trabalho.

Objetivos

O que a pesquisa visa a mostrar / verificar / esclarecer? Onde se pretende chegar com a pesquisa? Quais devem ser os produtos da pesquisa?

Perguntas de Pesquisa

Quais perguntas direcionam minha pesquisa? Quais perguntas meu trabalho propõe responder? Em alguns tipos de pesquisas, ainda se pode falar em “hipóteses”, que são afirmações que devem ser investigadas. Outras pesquisas são mais exploratórias, sem hipóteses formuladas previamente. De qualquer maneira, a pesquisa deve ser sempre orientada por algumas perguntas centrais.

Pressupostos Teóricos

Neste item devem ser apresentados conceitos, conhecimentos e informações que auxiliem a compreensão do objeto de estudo. Deve incluir, por exemplo, uma síntese das idéias relevantes dos autores já lidos. É importante demonstrar que você já leu a respeito de seu tema, que é capaz de organizar o pensamento dos outros, e de citar corretamente os autores. Normalmente essa parte inclui suas reflexões sobre textos lidos em disciplinas cursadas que sejam relevantes para seu trabalho. Busque referências em bibliotecas, na Internet, e consulte pessoas (colegas, professores, profissionais) envolvidas na área de seu tema.

Metodologia de pesquisa

Aqui se descreve todo o processo previsto para o estudo e suas fases. Toda pesquisa se apóia em procedimentos sistemáticos de levantamento de dados, análise e avaliação, mas os métodos empregados podem variar dependendo da temática da pesquisa e do seu embasamento teórico. Esses procedimentos e critérios de avaliação devem ser explicitados, citando as fontes que apóiam sua metodologia de preferência.
Dependendo do tipo de pesquisa, caso envolva coleta de dados, pode ser importante explicitar o seu contexto: onde o estudo vai acontecer? (Por exemplo, descreva o tipo de escola, seus alunos, localização etc.) Quais os participantes (colaboradores, sujeitos, informantes)? Quem vai estar envolvido, e qual é o perfil e o papel de cada um? Descreva o número e as características dos participantes (idade, sexo, classe social, outros detalhes relevantes).
Coleta: como os dados serão coletados? Por meio de que instrumento(s): Entrevistas? Questionários? Transcrições? Pesquisa bibliográfica? Quais são as edições de obras literárias escolhidas para análise. Qual é a época focalizada? Qual é o recorte que vai delimitar seu corpus? Justifique suas opções.

Cronograma

O cronograma deve detalhar como você planeja o desenvolvimento de sua pesquisa, como distribui seu trabalho dentro de seu prazo para a realização do mestrado/doutorado. Seu plano de trabalho pode ser semestral ou mensal. Colocá-lo em forma de gráfico pode facilitar a visualização. No cronograma, é útil utilizar os mesmos termos empregados para designar as “fases” ou “tarefas” da sua pesquisa (como “levantamento bibliográfico”, “formação do corpus”, “fase de entrevistas”, “redação da tese” etc.).

Bibliografia

Deve-se apresentar referências, seguindo as normas da ABNT (ou outro padrão, como o da MLA ou da ASA), de todos os textos/livros que você já leu para a escolha do tema/ objeto de pesquisa. Deve-se incluir também outras referências selecionadas que são julgadas essenciais para sua pesquisa, e que serão estudadas posteriormente. Para a apresentação da bibliografia, é essencial que se cuide da padronização do formato.

_________________________________________________________________________________________________________

Bibliografia

AMPBELL,D.T.; STANLEY, J.C. Delineamentos experimentais e quasi-experimentais de pesquisa. São Paulo: Editora Pedagógica e Universitária Ltda., 1979.
ECO, H. Como se Faz uma Tese. São Paulo: Ed. Perspectiva, 1986
LAVILLE, C.; DIONNE, J. A construção do saber: Manual de metodologia da pesquisa em ciências humanas. [Revisão técnica e daptação da obra: Lana Mara Siman.] Porto Alegre: Artmed, 1999.
LÜDKE, M. Pesquisa em Educação: Abordagens Qualitativas. São Paulo: EPU, 1986.
PÁDUA, E.M.M. Metodologia de Pesquisa. Campinas: Papirus Editora, 2000.
QUIVY, R.; CAMPENDHOUDT, L. Van. Manual de Investigação em Ciências Sociais. Lisboa: Gradiva, 1992.
SANTOS, A.R. Metodologia do Trabalho Científico – A Construção do Conhecimento. Rio de Janeiro: DP&A Editora, 2000.
SEVERINO, A.J. Metodologia do Trabalho Científico. São Paulo: Cortez Editora, 2000.