Apresentação

O Departamento de Letras Modernas (DLM) foi criado em 1970, por ocasião da transformação da antiga Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências da USP na atual Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH).

No nível da graduação, forma bacharéis em Letras nas especialidades Alemão, Espanhol, Francês, Inglês e Italiano, oferecendo, no total, 230 vagas por ano no período matutino e outras tantas no período noturno aos alunos concluintes do Ano Básico da carreira de Letras.

Na pós-graduação stricto sensu, o DLM conta com seis programas:

Língua e Literatura Alemã

Língua Espanhola e Literaturas Espanhola e Hispano-Americana

Estudos Linguísticos, Literários e Tradutológicos em Francês

Estudos Linguísticos e Literários em Inglês

Língua, Literatura e Cultura Italianas

Estudos da Tradução

Todos esses programas contam com mestrado e doutorado. É nesses programas onde são desenvolvidas, fundamentalmente, as atividades de pesquisa do Departamento.

Na pós-graduação lato sensu, o DLM manteve durante 12 anos o Curso de Especialização em Tradução, abrangendo estudos desse nível em Alemão, Francês e Inglês. Atualmente esse curso está suspenso, em virtude de decisão da Pró-Reitoria de Pós-Graduação, que sustou todos os cursos desse nível na USP. Nesse âmbito, o DLM encontra-se vinculado ao CITRAT (Centro Interdepartamental de Tradução e Terminologia) que desenvolve projetos de pesquisa específicos nesse campo.

No campo da extensão universitária, caracterizam o DLM o grande número e diversidade de cursos oferecidos, que atingem um número de alunos próximo de 2.500 a cada semestre. As mais diversas abordagens das línguas, literaturas e culturas estrangeiras são assuntos de cursos abertos à comunidade.