Graduação Pós-Graduação Pesquisa Extensão Biblioteca Intercâmbios Comunicação A FFLCH  
Skip to Content

Valeria De Marco

Imagem

Graduou-se em Letras em 1973 na Universidade de São Paulo e na mesma instituição fez a pós-graduação em Teoria Literária e Literatura Comparada. Tanto em sua dissertação de mestrado como na tese de doutorado examinou relações entre literatura e história no romance e na produção crítica de José de Alencar.

Desde 1974, integra o Departamento de Letras Modernas como docente de literatura espanhola, área em que obteve o título de livre-docente e o cargo de professor titular.

Sua pesquisa dedica-se ao exame das relações entre literatura, história e política no século XX, tanto na Espanha como no contexto ibero-americano, e desdobra-se no ensino de graduação, de pós-graduação, na orientação de alunos de iniciação científica, de mestrado e de doutorado. Nos últimos anos, seus estudos e atividades de orientação concentra-se na produção vinculada à Guerra Civil Espanhola e ao massivo exílio de intelectuais ocorrido ao final da contenda.

Publicações

A épica da miudeza: Cinco horas con Mario. In: FONSECA, Maria Augusta. (Org.). Olhares sobre o romance.. São Paulo: Nankim, 2005, v. , p. 67-90.

Max Aub y los territorios de la escritura del exilio. El Correo de Euclides. Anuario Científico de la Fundación Max Aub, v. 3, p. 142-152, 2009.

Max Aub: uma poética do exílio. Aletria (UFMG), v. 19/2, p. 115-129, 2009.

Max Aub, leitor de Cervantes. Literatura e Sociedade (USP), v. 9, p. 204-215, 2006.

Campo frances: Max Aub y la literatura de testimonio. Quaderni Del Dipartimento Di Linguistica, Italia, v. 23, p. 55-68, 2002.

La memoria histórica en el territorio epistolar del exilio republicano español: las cartas en los relatos de Max Aub. In: MACCIUCI, Raquel. (Org.). La Plata lee a España. Literatura, cultura, memoria. 1 ed. La Plata: Ediciones del lado de acá, 2010, v. 1, p. 195-206.

Max Aub en los campos franceses: escritura y ruinas. In: SICOT, Bernard. (Org.). La littérature espagnole et les camps français d'internement (de 1939 à nos jours). 1 ed. Paris: Maspero/Éditions La Decouverte, 2010, v. 1, p. 253-264.

Max Aub nos campos franceses: testemunho e vozes autobiográficas. In: OLMOS, A. C.; GALLE, H.. (Org.). Escrever a vida. Novas abordagens de uma teoria da autobiografia.. Rio de Janeiro: Leo Christiano Editorial, 2007, v. 1, p. 1-10.

Orientações

Orientações em andamento

Dissertação de mestrado

1. Marcelo Maciel Cerigoli. Rafael Alberti: leituras do Museu do Prado. Início: 2008. Dissertação (Mestrado em Lingua e literaturas espanhola e hispano americana) - Faculdade de Filosofia Letras e Ciências Humanas USP. (Orientador).

2. Karina Arruda Cruz. Exílio em revista: Max Aub e os exilados republicanos espanhóis em "Cuadernos Americanos". Início: 2007. Dissertação (Mestrado em Lingua e literaturas espanhola e hispano americana) - Faculdade de Filosofia Letras e Ciências Humanas USP. (Orientador).

Tese de doutorado

1. Solange Munhoz. A estética da diplomacia na correspondência entre Camilo José Cela e escritores espanhóis exilados. Início: 2010. Tese (Doutorado em Língua Espanhola e Literatura Esp. e Hisp-american) - Faculdade de Filosofia Letras e Ciências Humanas USP. (Orientador).

2. Flavio Pereira. Memória histórica da guerra civil no romance contemporâneo. Início: 2008. Tese (Doutorado em Língua Espanhola e Literatura Esp. e Hisp-american) - Faculdade de Filosofia Letras e Ciências Humanas USP. (Orientador).

Iniciação científica

1. Jessica Sanchez Guimarães. Ensaios do exílio republicano espanhol. Início: 2010. Iniciação científica (Graduando em Letras) - Faculdade de Filosofia Letras e Ciências Humanas USP. (Orientador).

2. João Paulo dos Santos Moreira. O teatro breve de Max Aub. Início: 2009. Iniciação científica (Graduando em Letras) - Faculdade de Filosofia Letras e Ciências Humanas USP, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. (Orientador).

Contato

Sala 25
(11) 3091-5029
valmarco@usp.br

Imagem