Graduação Pós-Graduação Pesquisa Extensão Biblioteca Intercâmbios Comunicação A FFLCH  
Skip to Content

ANPOLL - Grupo de Trabalho em Análise de Discurso

Programa de trabalho no XXIII ENANPOLL

O GT de Análise de Discurso adotou há alguns encontros o procedimento de disponibilizar com antecedência, em site apropriado, os trabalhos a serem discutidos durante o Encontro Nacional. No XXIII ENANPOLL o GT seguiragá esta mesma sistemática.

Em cada mesa, os pesquisadores expõem apenas os aspectos fundamentais de seu trabalho, já lido pelo conjunto do GT, a fim de priorizar-se no Encontro a discussão das pesquisas.

O GT encontra-se estruturado em linhas de pesquisa, que fundamentam os temas das mesas. Os sub-coordenadores dessas linhas vão coordenar as mesas e moderar as discussões.

Dia 03/07/2008 – Quinta-feira

MANHÃ

08.30h às 10.45h.

 

LINHA DE PESQUISA PRÁTICAS DISCURSIVAS E MOVIMENTOS NA HISTÓRIA

Coordenadoras: Solange Maria Leda Gallo (UNISUL) e Solange Mittmann (UFRGS)

MESA A – DISCURSO JORNALÍSTICO
 

1) O funcionamento metafórico no discurso do/sobre o MST
Freda Indursky (UFRGS)
2) Entre a ciência e a mídia: um olhar da assessoria de imprensa
Giovanna Benedetto Flores (UNISUL)/ UNICAMP (Doutoranda)
3) O discurso jornalístico impresso e eletrônico
Lucília Maria Sousa Romão (USP)
4) Deslizes de sentidos em diferentes divulgações Jornalísticas de um mesmo acontecimento
Maria Célia Cortez Passetti (UEM)
5) O conflito Colômbia/Equador e as FARC: efeitos discursivos na escrita da imprensa brasileira
Ercília Ana Cazarin (UNIJUÍ) e Solange Mittmann (UFRGS)

MESA B – PESQUISA E ENSINO
 

1) Memória, língua, ensino
Maria Onice Payer (UNIVAS)
2) Prática pedagógica: referência e singularidade
Regina Mutti (UFRGS)
3) Análise discursiva do telecurso 2000
Silvânia Siebert (UNISUL, pós-graduanda na UNICAMP)
4) Redes de Pesquisa e a produção de conhecimento
Solange Maria Leda Gallo (UNISUL)
5) Identidade e língua(gem) na era da globalização: o ensino da língua hebraica na diáspora
Esther Szuchman – USP (Doutoranda)
6) Sentidos e memória nas instituições
João Bôsco Cabral dos Santos (UFU)

 

10h45 – 11:00: Café

11.00 às 12.45 h

 

LINHA DE PESQUISA O VERBAL E O NÃO VERBAL

Coordenadoras: Maria da Conceição Fonseca-Silva (UESB) e Suzy Lagazzy (UNICAMP)

MESA REDONDA: O VERBAL E O NÃO VERBAL
 

1) Corpo e voz: O que é um autor no discurso político?
Carlos Piovezani (UFU)
2) Os sentidos do provisório e do ilegítimo no audiovisual contemporâneo.
Marci Fileti Martins (UNISUL)
3) Entre o verbal e o não verbal: memória e encenação discursiva da corrupção em Veja
Maria da Conceição Fonseca-Silva (UESB)
4) Verbal/ não verbal - dicotomias ou constitutividade? O discurso artístico da/na produção audiovisual
Nádia Régia Maffi Neckel (UNICAMP – Doutoranda)
5) Imagens derrisórias de língua em discursos panfletários do youtube: apontamentos sobre história de campanhas políticas presidenciais brasileiras
Roberto Leiser Baronas (UFSCAR)
6) O verbal e o não-verbal no discurso sobre a televisão: o caso da revista O Cruzeiro
Silmara Cristina Dela Silva (pós-graduanda na UNICAMP)
7) A equivocidade na imbricação de diferentes materialidades significantes
Suzy Lagazzi (UNICAMP)
8) Comunicação e imagem pública: entre a televisão e a internet
Telma Domingues da Silva (UNICAMP/UNIVAS)

 

TARDE (QUINTA-FEIRA)

14:30 às 17:15h

 

LINHA DE PESQUISA SUBJETIVAÇÃO E PROCESSOS DE IDENTIFICAÇÃO

Coordenadores: Mónica Zoppi-Fontana (UNICAMP) e Pedro de Souza (UFSC)

MESA A – REGIMES MIDIÁTICOS E DISCURSIVOS DE IDENTIDADE E SUBJETIVAÇÃO – 14:30 às 16:00h
 

1) Identidade e posicionamento político nas mídias: “VEJA, indispensável para o país que queremos ser”
Maria Regina Momesso de Oliveira (UNESP e UNIFRAN) e Maria Silvia Olivi Louzada (UNIFRAN)
2) Discurso, mídia e processos de subjetivação na “atualidade”
Pedro Luis Navarro Barbosa (UEM)
3) Identificações e (in)visibilidade no discurso publicitário para o ensino de português no Brasil
Rosane da Conceição Pereira (UNIVERSO, doutora pela UFF)
4) A rasura como parte constitutiva do processo de subjetivação
Cármen Lúcia Hernandes Agustini (UFU)
5) Posições subjetivas na velhice: traços constitutivos de memória e identidade pelo testemunho em narrativas
Carme Regina Schons (UPF) e Evandra Grigoletto (UNISINOS)
6) A função enunciativa como instância de diferenciação dos indivíduos e de possibilidades de identificação
Kátia Menezes de Sousa (UFG)
7) Ideologia e Fantasia
Lauro José Siqueira Baldini (UNIVAS)

 

MESA B - FORMULAÇÕES TEÓRICAS E ANALÍTICAS A PARTIR DE PROCESSOS MARGINAIS DE SUBJETIVAÇÃO (16.30 às 17:15 h)
 

1) Políticas Institucionais: a interpretação da delinqüência
Eni de Lourdes Puccinelli Orlandi (UNICAMP)
2) A diferença racial e a constituição de subjetividades
Aracy Ernst-Pereira (UCPEL)
3) O discurso do “bom sujeito” nas relações de trabalho
Maria Virginia Borges Amaral (UFAL)
4) Modulações enunciativas da voz em Michel Foucault
Pedro de Souza (UFSC)
5) Do já dito à construção do novo.
Belmira Magalhães (UFAL)


Dia 04/07/2008 (sexta-feira)

 

MANHÃ

08.30 às 11.30h.

 

LINHA DE PESQUISA HISTÓRIA DAS IDÉIAS LINGÜÍSTICAS

Coordenadores: José Horta Nunes (UNESP) e Luiz Francisco Dias (UFMG)

 

08:30 às 10:30h – MESA REDONDA:

 

HISTÓRIA DAS IDÉIAS LINGÜÍSTICAS

Grupo A
 

1) Algumas reflexões teórico-epistemológicas em torno da noção de disciplina
Ana Claudia Fernandes Ferreira (Doutoranda, UNICAMP)
2) Da colonização lingüística à economia neoliberal: nações plurilíngües
Bethania Mariani (UFF)
3) Os sentidos de preconceito na história do pensamento social do Brasil
Carolina de Paula Machado (Doutoranda-UNICAMP/CAPES)
4) Historicidade urbana e saber
Carolina Padilha Fedatto (Doutoranda, UNICAMP)
5) Lingüística e institucionalização no espaço brasileiro
Claudia Regina Castellanos Pfeiffer (UNICAMP)
6) Os exemplos no Vocabulário na Língua Brasílica (séculos XVI-XVII)
José Horta Nunes (UNESP)

 

Grupo B
 

1) O conceito de completude na história das gramáticas brasileiras
Luiz Francisco Dias (UFMG)
2 A(s) fronteira(s) entre português e espanhol nos estudos de Antenor Nascentes
Maria Teresa Celada (USP)
3) O português do Brasil como língua transnacional.
Mónica Graciela Zoppi-Fontana (UNICAMP)
4) A construção do conhecimento da relação entre línguas na vinda da família real para o Brasil
Soeli M. S. da Silva (UFSCAR)
5) Discursos sobre a língua na imprensa carioca no período JK
Vanise Gomes de Medeiros (UFF)
6) O político e o científico na produção e na circulação do conhecimento lingüístico.
Verli Fatima Petri da Silveira e Amanda Scherer (UFSM)

 

11:00 às 11:10 – Debatedores: sub-coordenadores da linha de pesquisa HIL

11:10 às 11:30 – Discussão geral.

11.30 às 12.30 h - Reunião Administrativa do GT

 

Coordenação

Maria Onice Payer (UNIVAS)
Maria Teresa Celada (USP)