Graduação Pós-Graduação Pesquisa Extensão Biblioteca Intercâmbios Comunicação A FFLCH  
Skip to Content

EN

Imagem   http://akshardham.com/newdelhi/wp-content/themes/Akshardham032015/images/fbshare.jpg
Imagem relacionada

 

2015

Dificuldades de tradução na obra As cantatas de J. S. Bach, de Alfred Dürr

Claudia Dornbusch

 
Parte 1 Parte 2 Parte 3

 

Por projeto e a convite da Editora da Universidade do Sagrado Coração (Edusc), Claudia Sibylle Dornbusch, da Área de Alemão da USP, e Stefano Paschoal, do Instituto de Letras e Linguística da UFU, dedicaram uma década a traduzir para o português, diretamente do alemão, o estudo mais completo existente a respeito das mais de duzentas cantatas de Johann Sebastian Bach, o livro As cantatas de J. S. Bach, de autoria de Alfred Dürr (1971). A tradução foi publicada em 2015. Nesta palestra, dada no ano do lançamento, Claudia Dornbusch fala do livro de Dürr, do projeto de traduzi-lo e das principais dificuldades desse trabalho de tradução, com 1.806 páginas, envolvendo vários desafios, por exemplo, a linguagem técnica da música clássica na Alemanha e a decisão de apresentar, em edição bilíngue, a tradução das letras das cantatas, feitas para funcionar em simbiose com a música, e que têm várias marcas de um alemão de outra época. Para ler sobre esta tradução na página da Edusc, clique aqui.

Claudia Sibylle Dornbusch é professora aposentada da Área de Alemão e docente dos Programas de Pós-Graduação em Estudos da Tradução e em Língua e Literatura Alemã da USP.

 

Palestra do Ciclo Tradusp Citrat
Data e horário: 02 de outubro de 2015, 14:00 a 15:30
Local: sala 261 do prédio de Letras FFLCH USP
Aberta ao público em geral

Organização: John Milton (Programa de Estudos da Tradução)

Colaboração: Citrat - Centro Interdepartamental de Tradução e Terminologia da USP

Filmagem: John Milton

Disponibilização no YouTube: John Milton
Disponibilização na página do Tradusp: Heloísa Pezza Cintrão

 

 

Grande tradução: veredas

Alison Entrekin
Palestra em inglês

 
Parte 1 Parte 2 Parte 3

 

 

Alison Entrekin é de origem australiana, residente no Brasil, e há mais de uma década traduz literatura brasileira, tendo em seu currículo a tradução para o inglês de Cidade de Deus, de Paulo Lins, e Perto do coração selvagem, de Clarice Lispector. No momento desta palestra, em 2015, seu principal projeto era a tradução para o inglês de Grande sertão: veredas, de Guimarães Rosa. Para ler um artigo de O Globo sobre a tradutora e seu projeto de tradução dessa obra, clique aqui. Para uma entrevista com Alison Entrekin, no programa Metrópolis, clique aqui.

 

Palestra do Ciclo Tradusp Citrat
Data e horário: 25 de setembro de 2015
Local: sala 261 do prédio de Letras FFLCH USP
Aberta ao público em geral

Organização: John Milton (Programa de Estudos da Tradução)

Colaboração: Citrat - Centro Interdepartamental de Tradução e Terminologia da USP

Filmagem: John Milton

Disponibilização no YouTube: John Milton
Disponibilização na página do Tradusp: Heloísa Pezza Cintrão