Graduação Pós-Graduação Pesquisa Extensão Biblioteca Intercâmbios Comunicação A FFLCH  
Skip to Content

EN

Imagem   http://www.madureirashopping.com.br/images/facelogo.png
Imagem relacionada

 

Apresentação

 

O Programa de Pós-Graduação em Estudos da Tradução (Tradusp) é um programa de pós-graduação stricto sensu com uma única área de concentração: os Estudos da Tradução. Em 2011, a solicitação de credenciamento do Tradusp junto à USP e ao Ministério da Educação foi aprovada, e em janeiro de 2012 oficializou-se sua recomendação a nível nacional pela Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior), para oferecimento de curso de mestrado e de doutorado, com a nota inicial 4,0 (quatro). Em agosto de 2012, o Programa iniciou suas atividades, com três linhas de pesquisa – Tradução e Corpora, Tradução e Recepção, Tradução e Poética –, às quais se vinculam atualmente 15 (quinze) projetos de pesquisa (clique aqui para ver a descrição das linhas e projetos de pesquisa doTradusp). O ingresso aos cursos de mestrado e de doutorado do Programa se dá por processo seletivo anual, no segundo semestre de cada ano letivo (clique aqui para informações sobre o processo seletivo). Sendo a USP uma universidade pública, o mestrado e o doutorado do Tradusp são cursos gratuitos para seus alunos.

Este Programa, resultado de uma evolução natural dos estudos e da atividade de tradução na Universidade de São Paulo, foi pioneiro em propor ao Departamento de Letras Modernas da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (DLM FFLCH USP) um recorte epistemológico diverso do recorte geopolítico que caracteriza os demais programas do Departamento. Sediado no DLM, sua vocação, desde o início, foi a de agregar docentes lotados nos cinco Departamentos do curso de Letras da FFLCH USP, a fim de dar visibilidade, em nível nacional e internacional, à produção acadêmica de reconhecida monta desses docentes, especificamente no campo disciplinar dos Estudos da Tradução. A pertinência de um Programa específico para os Estudos da Tradução na USP tem sido comprovada, ano a ano, não só pela demanda aferida por um número de inscrições de interessados no Programa que tem superado as expectativas, mas também pela crescente procura, por parte de doutores formados na área dos Estudos da Tradução, para estágios de pós-doutorado.

O corpo docente do Programa é formado exclusivamente por doutores, a maioria deles com pós-doutorado, além de livre-docentes e titulares. Além da excelência de sua formação, vários dos docentes do Programa (e também alguns dos discentes), já foram agraciados com prêmios importantes na área de tradução no Brasil, dentre os quais se destacam o Prêmio Jabuti, o prêmio APCA (Associação Paulista dos Críticos de Arte) e o Prêmio Monteiro Lobato da FNLIJ (Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil). Some-se a isso a experiência de alguns docentes do Tradusp na vertente dos Estudos da Interpretação, não apenas com pesquisas desenvolvidas nessa área, mas também na prática de interpretações de tribunal e de conferência. Desse modo, o corpo docente conjuga formação e produção acadêmica específicas na área de concentração do Programa com a experiência de traduzir e interpretar. A diversificação das especialidades dos professores orientadores nos ramos e temáticas dos Estudos da Tradução confere ao Programa, em seu conjunto, uma ampla cobertura desse rico campo disciplinar, estando entre as áreas de atuação referidas nos currículos dos docentes: Teorias Gerais da Tradução, Abordagens Linguísticas, Abordagens Funcionalistas, Abordagens Cognitivas, Estudos Descritivos da Tradução, História e Historiografia da Tradução, História da Tradução no Brasil, História da Tradução no Mundo Romano, Sociologia da Tradução, Poéticas da Tradução, Ética e Tradução, Tradução e Psicanálise, Tradução e Cultura, Refrações, Estudos da Adaptação, Estudos da Interpretação, Linguística de Corpus e Tradução, Tradução e Terminologia, Tradução Comentada, Avaliação e Crítica de Traduções, Formação de Tradutores, Ferramentas para o Tradutor (Dicionários), Tradução Literária (poética, teatral, narrativa, de literatura infanto-juvenil), Tradução Técnica, Tradução Jurídica, Tradução Multimodal (cinema, quadrinhos, canção). A abrangência é característica do Tradusp também no que se refere às principais línguas estrangeiras com que trabalham os docentes: alemão, árabe, espanhol, francês, inglês, italiano, latim, tupi (nheengatu). Não apenas os projetos de pesquisa atuais do Programa, mas também as temáticas e combinações linguísticas dos projetos discentes, exemplificam a amplitude de atuação do Programa no campo dos Estudos da Tradução (clique aqui para ver as pesquisas de mestrado e aqui para ver as de doutorado em andamento).

De sua formação até o momento, o Programa apresenta produção acadêmica docente e discente diversificada e qualificada para além dos índices previstos pela Capes para um programa de nota 4,0 (quatro), já qualificou e formou doutores e mestres nesse curto espaço de tempo desde sua fundação, teve discentes aprovados em concursos em universidades públicas de diferentes Estados do Brasil, tem disponibilizado parte majoritária de seus recursos do Proap (Programa de Apoio à Pós-Graduação) ao incentivo da produção discente e atingiu equilíbrio na distribuição de projetos vinculados às suas três linhas de pesquisa. Além disso, o Tradusp tem levado em devida conta diversos meios disponíveis pelas tecnologias conhecidas para compartilhar com a comunidade de pesquisadores e demais interessados, através de plataformas públicas, os eventos e palestras que organiza em parceria com instituições públicas e privadas do Brasil e do exterior. Pouco após a defesa, as dissertações de mestrado e teses de doutorado do Tradusp são disponibilizados pela internet para consulta pública gratuita, por meio da Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP (clique para ver a relação completa de dissertações e teses já defendidas no Tradusp). Desse modo, a fim de fazer jus à proposta de integração que deu ensejo à sua criação, o Programa considera a visibilidade e a transparência as diretrizes que, por excelência, têm pautado as suas políticas.