Graduação Pós-Graduação Pesquisa Extensão Biblioteca Intercâmbios Comunicação A FFLCH  
Skip to Content

EN

Imagem   http://akshardham.com/newdelhi/wp-content/themes/Akshardham032015/images/fbshare.jpg
Imagem relacionada

 

Estrutura Curricular

ESTRUTURA CURRICULAR

 

1. PERCURSO DE FORMAÇÃO DISCENTE: ETAPAS E PRAZOS 

 

As principais etapas do percurso dos pós-graduandos no programa são três:

 

- cumprimento de créditos mínimos em disciplinas;

- elaboração, entrega e defesa da dissertação ou tese;

- uma etapa intermediária igualmente obrigatória: o exame de qualificação. 

 

Os créditos referentes à dissertação ou tese são mais numerosos do que o total de créditos mínimos em disciplinas, posto que o programa focaliza o desenvolvimento da pesquisa dos discentes, ou seja, a elaboração da dissertação (no mestrado) ou tese (no doutorado).

 

 

-- CRÉDITOS 

 

Mestrado

- créditos mínimos em disciplinas: 24 

(em disciplinas-padrão do programa, de 8 créditos, corresponde a 3 disciplinas) 

- créditos referentes à dissertação: 72 

Total de unidades de crédito: 96 

 

Doutorado

- créditos mínimos em disciplinas: 8 

(em disciplinas-padrão do programa, de 8 créditos, corresponde a 1 disciplina) 

- créditos referentes à tese: 160 

Total de unidades de crédito: 168 

 

É obrigatória a titulação prévia de mestre para o doutorado, com o que o mínimo de 24 créditos deverá ter sido cumprido no mestrado, somando-se aos 8 requeridos no doutorado para totalizar, de fato, 32 créditos em disciplinas. 

 

Doutorado Direto

- créditos mínimos em disciplinas: 32 

(em disciplinas-padrão do programa, de 8 créditos, corresponde a 4 disciplinas) 

- créditos referentes à tese: 160 

Total de unidades de crédito: 192 

 

O doutorado direto se caracteriza por não requer a titulação prévia de mestre. O programa não realiza processo seletivo para esta modalidade: o regulamento abre a possibilidade de passagem de mestrado a doutorado direto no momento do exame de qualificação, mediante indicação por unanimidade da banca do exame, em parecer dirigido à CCP, que aponte consistentemente as condições de transferência do mestrando ao doutorado direto, conforme os requisitos especificados no regulamento. Em caso de deferimento pela CCP, o pós-graduando terá um novo prazo para realizar o exame de qualificação para doutorado direto. Até o prazo máximo de inscrição no novo exame de qualificação, deverá ter integralizado os créditos necessários para doutorado direto (32), bem como atestar proficiência numa segunda língua estrangeira além do inglês.  

 

 

 

-- PRAZOS PARA DEPÓSITO DE DISSERTAÇÕES E TESES 

 

Mestrado (dissertação): máximo 30 meses (dois anos e meio) 

Doutorado (tese): máximo 48 meses (4 anos) 

Doutorado Direto (tese): máximo 60 meses (5 anos) 

 

No regulamento anterior, vigente para matriculados entre 2012 e 2014, o prazo máximo para depósito de dissertação era de 36 meses (3 anos). Em 2016, ainda há mestrandos ativos no programa que se matricularam no início de 2014 e são regidos pelo antigo regulamento. 

 

 

 

— EXAME DE QUALIFICAÇÃO 

 

 

A aprovação em exame de qualificação é uma etapa intermediária obrigatória tanto para o mestrado quanto para o doutorado. Seu principal objetivo é avaliar a maturidade do aluno em sua área de investigação e sua condição de prosseguir no curso. 

 

A INSCRIÇÃO para o exame de qualificação requer a integralização dos créditos mínimos em disciplinas, e é feita mediante o depósito do Relatório para Exame de Qualificação até, no máximo, 50% do prazo para depósito da dissertação ou tese. Esse prazo corresponde a: 

 

Mestrado: 15 meses (1 ano e 3 meses).
 

(18 meses - 1 ano e meio -, para alunos matriculados na vigência do primeiro regulamento, entre 2012 e 2014) 

 

Doutorado: 24 meses (2 anos) 

Doutorado Direto: 30 meses (2 anos e meio) 

 

 

 

O RELATÓRIO PARA EXAME DE QUALIFICAÇÃO deverá obrigatoriamente conter o projeto de pesquisa, no qual se apresentam os objetivos, justificativa, metodologia, cronograma, bibliografia e o plano de redação do trabalho final, além de resultados parciais da pesquisa em andamento e a comprovação da viabilidade de realização do projeto dentro do prazo estabelecido.

 

Deverão também constar do relatório: currículo Lattes, relato das disciplinas cursadas com apreciação de sua contribuição para a pesquisa, descrição da pesquisa de campo já realizada ou análise preliminar de material empírico ou bibliográfico a ser utilizado na dissertação ou tese.

 

 

O programa tem recomendado que o pós-graduando apresente, como parte do relatório, a redação preliminar de um dos capítulos de sua dissertação ou tese, ou uma redação geral substancial representativa do conteúdo de cada subdivisão em capítulos prevista para sua dissertação ou tese. 

 

Há, nesta página do Programa, um link específico com mais detalhes sobre o exame ("Discentes" > "Exame de Qualificação"), onde também se inclui um roteiro para auxiliar na elaboração do relatório de qualificação. 

 

O exame deverá ser realizado em até 60 (sessenta) dias, contados a partir da data em que se efetuou a inscrição. 

 

 

A COMISSÃO AVALIADORA do exame de qualificação, indicada pelo orientador e submetida à aprovação pela Comissão Coordenadora do Programa, tem igual composição para mestrado e doutorado: deve ser constituída por dois membros com titulação mínima de doutor, além do orientador. 

 

Cada membro da comissão avaliadora tem até 30 (trinta) minutos para sua arguição e o candidato também tem até 30 (trinta) minutos para responder a cada arguição. 

 

O estudante não aprovado poderá inscrever-se para repetir o exame apenas uma vez, nos prazos especificados no regulamento. Persistindo a reprovação, será desligado do programa e receberá certificado das disciplinas cursadas. 

 

 

2. DISCIPLINAS 

 

 

-- CRÉDITOS EM DISCIPLINAS 

 

 

Há flexibilidade na escolha das disciplinas a serem cursadas para integralização dos créditos mínimos em disciplinas no mestrado. Exceto no caso da disciplina obrigatória “Tópicos em Estudos da Tradução”, de 8 créditos, o estudante decide em diálogo com o orientador as disciplinas a cursar dentre as oferecidas no período, seguindo duas diretrizes básicas: contribuição valiosa para seu projeto de pesquisa; contribuição para sua formação geral nos Estudos da Tradução. Procura-se conjugar a amplitude de capacitação geral na área de concentração dos Estudos da Tradução com o aprofundamento no ramo de especialidade em que se insere o projeto do pós-graduando. 

 

Também de acordo com esses dois parâmetros, o quadro geral de disciplinas do Tradusp contempla tanto disciplinas de interesse amplo para a formação de todos os pós-graduandos como disciplinas de temáticas mais especializadas. 

 

No caso do doutorando, caso não seja egresso do mestrado do Tradusp, os 8 créditos mínimos deverão ser cumpridos na disciplina obrigatória “Tópicos em Estudos da Tradução”. Se essa disciplina já foi cursada no mestrado, a escolha de disciplina será livre e não obrigatoriamente em disciplina do próprio programa. 

 

A flexibilidade na escolha de disciplinas permite contemplar, por fim, o perfil interdisciplinar do campo dos Estudos da Tradução, bem como a possibilidade de os discentes se beneficiarem da ampla oferta de disciplinas em outros programas da USP, caso isso favoreça especialmente seu projeto de pesquisa. Assim, um discente realizando pesquisa sobre tradução de quadrinhos, por exemplo, terá a possibilidade de cursar uma disciplina de pós-graduação sobre a linguagem dos quadrinhos na Escola de Comunicações e Artes. Mesmo dentro da unidade em que o Tradusp está sediado, a Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, é ampla a oferta de disciplinas de outros programas que podem contribuir com a formação e a pesquisa dos discentes do Tradusp, como os de Linguística, Teoria Literária, História Social, Filosofia, além de vários outros programas de Letras. Assim como os discentes do programa têm podido se beneficiar dessa oferta, as disciplinas do Tradusp recebem, via de regra, matrículas de pós-graduandos de outros programas da USP. 

 

 

 

-- FORMATO DAS DISCIPLINAS 

 

 

As disciplinas da grade curricular têm duração padrão de 3 meses, com 12 aulas totais distribuídas no semestre em 12 semanas (uma aula semanal), cada aula com duração de quatro horas, mais frequentemente oferecidas no período vespertino, das 14h às 18h. Cada disciplina nesse formato confere 8 créditos, que contemplam, além do número de horas/aula, o tempo de trabalho do discente em leituras e atividades como preparação de seminário e monografia final. 

 

Excepcionalmente podem ser credenciadas disciplinas mais breves, de 4 ou 6 créditos, com maior número de aulas semanais e duração total concentrada em menor número de semanas, especialmente no caso de disciplinas a cargo de professores visitantes que permanecerão no programa por tempo inferior a três meses. 

 

Cada disciplina se relaciona predominantemente a uma das 3 linhas do programa. Fogem a essa característica de vínculo com apenas uma linha, as disciplinas voltadas à formação geral nos Estudos da Tradução, notadamente a disciplina obrigatória "Tópicos em Estudos da Tradução". As disciplinas voltadas à formação geral ou a temáticas mais amplas podem atender, ou às três linhas, ou a duas das linhas. 

 

As disciplinas oferecidas no programa têm uma exigência alta de leituras semanais previstas para o acompanhamento das aulas, de modo que não se recomenda que os discentes cursem simultaneamente mais de 2 disciplinas. 

 

Entre os instrumentos de avaliação nas disciplinas, normalmente se inclui a apresentação de seminários pelos alunos, no intuito de contribuir para desenvoltura de exposição oral, importante para a docência e para a divulgação de resultados de pesquisa em comunicações em eventos. O principal instrumento de avaliação das disciplinas tem sido a apresentação de uma monografia final individual, para a qual a diretriz do programa é que ateste bom aproveitamento do conteúdo geral da disciplina e ao mesmo tempo propicie a aplicação desses conteúdos ao desenvolvimento da pesquisa específica do aluno. Os docentes têm incentivado que a monografia final de avaliação das disciplinas seja redigida no formato de artigo, de modo que o esforço de reflexão e aprendizado do pós-graduando ao longo da disciplina se dirija a adquirir experiência de produção na forma atualmente mais valorizada de divulgação de resultados das pesquisas acadêmicas, que é a publicação em periódicos. 

 

 

 

— QUADRO GERAL DE DISCIPLINAS CREDENCIADAS NO PROGRAMA

 

 

Todas as disciplinas do programa atendem tanto ao mestrado quanto ao doutorado. 

 

O quadro geral contempla disciplinas de temáticas mais abrangentes e mais específicas, conforme o objetivo do programa de oferecer tanto uma formação geral no campo dos Estudos da Tradução quanto o aprofundamento em temáticas mais especializadas das 3 linhas de pesquisa do programa. 

 

 

 

DISCIPLINA OBRIGATÓRIA, com oferecimento em todos os primeiros semestres

 

 

FLM5424 Tópicos em Estudos da Tradução

 

Tendo em vista um conhecimento do conjunto do campo dos Estudos da Tradução por parte de todos os discentes, o Tradusp estabelece uma disciplina obrigatória para mestrandos e doutorandos - "Tópicos em Estudos da Tradução". 

 

Nessa disciplina, os alunos têm contato com a maioria dos docentes permanentes do Tradusp, que ministram parte da aula relativa ao tópico vinculado a sua especialidade, sob coordenação e organização do docente responsável. O conteúdo da disciplina compõe-se atualmente de doze tópicos, que conjugam os diferentes ramos dos Estudos da Tradução com as temáticas das linhas do programa: 

 

- Linguística e Tradução: equivalência. 

- Terminologia, Lexicologia e Tradução: termo e vocábulo. 

- Recepção e Tradução: condicionantes. 

- Cultura e Tradução: refrações. 

- Poética e Tradução: recriação. 

- Corpus e Tradução: metodologias. 

- Tecnologia e Tradução: ferramentas computacionais. 

- Ensino e Tradução: competências. 

- Literatura e Tradução: originais. 

- Ética e Tradução: tempo e espaço. 

- História e Tradução: das práticas às teorias. 

- Tradutor e Tradução: gêneros e tipologias. 

 

 

DISPLINAS DA LINHA 1 - TRADUÇÃO E CORPORA 

 

FLM5245 Linguística de Corpus: Ensino, Tradução e Terminologia. Questões Teóricas e Metodológicas. Profa. Stella Tagnin. 

 

FLM5447 A tradução com base em corpora de textos literários, especializados e juramentados: estilo dos tradutores, características da linguagem e pedagogia da tradução. Profa. Diva Camargo.

 

FLM5427 Refrações Linguísticas e Discursivas na Literatura Brasileira Traduzida. Profs. Adriana Zavaglia e Francis Aubert.

 

FLM5429 A Tradução Juramentada como Ponto de Tensão entre Abordagens Semântica e Comunicativa. Profas. Tinka Reichmann, Claudia Dornbusch, Adriana Zavaglia.

 

FLM5374 O Dicionário nos Estudos de Línguas Estrangeiras, entre Ensino e Tradução: Teorias e Práticas. Profa. Ângela Zucchi.

 

FLM5354 Aprendizagem da Tradução e Competências do Tradutor: Bases, Polêmicas, Pesquisa. Profa. Heloisa Cintrão.

 

 

 

DISCIPLINAS DA LINHA 2 - TRADUÇÃO E RECEPÇÃO 

 

FLM5287 Historiografia da Tradução: Correntes e Perspectivas. Prof. John Milton.

 

FLM5377 Tradução e Ética: Aspectos Culturais, Políticos e Ideológicos. Profa. Lenita Esteves.

 

FLM5366 Tradução e Adaptação. Prof. John Milton.

 

FLM5324 A Tradução de Literatura Infantil e Juvenil: Teoria e Prática. Prof. João Azenha.

 

FLM5455 A tradução da ausência para a literatura e o cinema alemães pós-reunificação. Profa. Claudia Dornbusch.

 

FLM5467 Tradução e filologia: a transmissão de textos filosóficos e científicos à Idade Média. Prof. Luiz Lindo.

 

FLM5468 Tópicos em Estudos da Interpretação. Profa. Luciana Carvalho.

 

 

 

DISCIPLINAS LINHA 3 - TRADUÇÃO E POÉTICA 

 

 

FLM5908 Textualidade e Tradução. Prof. Álvaro Faleiros 

 

FLM5567 Linguística, poética e tradução. Profa. Maria Silvia Martins.

 

FLM5513 Palimpsesto: tradução, recriação, plagiotropia. Prof. Marcelo Tápia.

 

FLM5486 Tradução e Psicanálise. Prof. Pedro Tavares.

 

FLM5487 Escrita, etnicidade e estilo: percursos da tradução. Profa. Maria Silvia Martins.

 

FLM5432 As Traduções do Catechismus Romanus no Brasil nos Séculos XVI e XVII e suas Adaptações à Realidade Cultural e Linguística dos Índios Tupis. Prof. Eduardo Navarro.

 

FLM5375 A Tradução Literária entre Itália e Brasil: Conceitos, Teorias, Procedimentos. Prof. Maurício Dias.

 

FLM5488 Itália e Brasil em diálogo: o romance italiano no século XX em tradução. Profa. Roberta Barni. 

 

 

 

A lista anterior corresponde às disciplinas cujo credenciamento esteve vigente no ano de 2016 e que têm professores do programa como responsáveis por seu oferecimento. Disciplinas podem ser e têm sido credenciadas para oferecimento único por professores visitantes. Por outro lado, ao longo dos anos os docentes do próprio programa podem credenciar novas disciplinas e encerrar algumas, conforme o desenvolvimento de projetos de pesquisa. O credenciamento de uma disiciplina no programa tem vigência de 5 anos, ao final dos quais deve ser solicitada sua renovação pelo docente responsável.

 

 

 

3. OFERECIMENTO DE TURMAS 

 

O oferecimento de turmas da grade disciplinar é planejado para atender equilibradamente às três linhas do programa, tendo em vista o período que os mestrandos efetivamente têm para integralizar os créditos mínimos em disciplinas, antes de inscrever-se para o exame de qualificação, ou seja, o período de um ano.

 

A disciplina obrigatória “Tópicos em Estudos da Tradução” é oferecida anualmente, nos primeiros semestres, quando o programa recebe matrícula de novos alunos. 

 

Além da disciplina obrigatória, os mestrandos devem cursar outras duas ao longo de seu primeiro ano de curso, sendo orientados a escolhê-las, seja visando a sua formação geral no campo dos Estudos da Tradução, seja de acordo com especificidade da linha ou temática de seu projeto de pesquisa, sempre apoiados por seu orientador ou orientadora no exame das disciplinas oferecidas no semestre a partir dessas diretrizes. 

 

Tendo isso em vista, a oferta de disciplinas do programa é organizada de forma que as três linhas de pesquisa sejam atendidas no oferecimento anual de turmas e, preferencialmente, a cada semestre, ou seja, que sejam ministradas semestralmente no mínimo três disciplinas do quadro geral de disciplinas credenciadas, de forma que, dentre essas três, cada uma seja vinculada a uma linha diferente, contemplando, no conjunto, as três linhas de pesquisa do Tradusp. A essa diretriz, conjuga-se a observação de que cada docente do programa ofereça disciplina com uma periodicidade mínima. 

 

As disciplinas oferecidas no ano de 2015, por exemplo, foram as seguintes

1º semestre de 2015 

 

- FLM5424 Tópicos em Tradução (8 créditos). Prof. João Azenha Junior.

LINHAS 1, 2 & 3. DISCIPLINA OBRIGATÓRIA. 

 

- FLM5447 A Tradução com Base em Corpora de Textos Literários, Especializados e Juramentados: Estilo dos Tradutores, Características da Linguagem e Pedagogia da Tradução (8 créditos). Profa. Diva Cardoso de Camargo. 

LINHA 1 - TRADUÇÃO E CORPORA 

 

- FLM5513 Palimpsesto: Tradução, Recriação, Plagiotropia (8 créditos). Prof. Marcelo Tápia Fernandes. 

LINHA 3 - TRADUÇÃO E POÉTICA 

 

2º semestre de 2015 

 

- FLM5374 O Dicionário nos Estudos de Línguas Estrangeiras, entre Ensino e Tradução: Teorias e Práticas (8 créditos). Profa. Ângela Zucchi. 

LINHA 1 - TRADUÇÃO E CORPORA 

 

- FLM5287 Historiografia da Tradução: Correntes e Perspectivas (8 créditos). Prof. John Milton. 

LINHA 2 - TRADUÇÃO E RECEPÇÃO 

 

- FLM5432 As Traduções do Catechismus Romanus no Brasil nos Séculos XVI e XVII e suas Adaptações à Realidade Cultural e Linguística dos Índios Tupis (8 créditos). 

Prof. Eduardo Navarro. 

LINHA 3 – TRADUÇÃO E POÉTICA 

 

- FLM5467 Tradução e Filologia: a Transmissão de Textos Filosóficos e Científicos à Idade Média” (8 créditos). Prof. Luiz Lindo. 

LINHA 2 - TRADUÇÃO E RECEPÇÃO 

 

- FLM5538 A Tradução: Métodos e Reflexões (4 créditos). 

Prof. . Michel Robert Jean Riaudel (Professor visitante, Université de Poitiers, França). A disciplina foi ministrada em português. Teve seis aulas concentradas em duas semanas.

 

 

Algumas das disciplinas oferecidas por professores visitantes:

 

 

- FLM5445 Tópicos em Sociologia e em Historiografia da Tradução. 2013. Şehnaz Tahir Gürçağlar (Universidade do Bósforo, Turquia) & Carol Mary O’Sullivan (Universidade de Portsmouth, Grã-Bretanha).

 

- FLM5468 Tópicos em Estudos da Interpretação. 2013. Reynaldo Pagura (PUC SP), Daniel Gile (Universidade Paris 3, Sorbonne Nouvelle), Franz Pöchhaker (Universidade de Viena, Áustria) e Marianne Lederer (ESIT, Paris). 

 

- FLM5538 A Tradução: Métodos e Reflexões. 2015. Michel Robert Jean Riaudel (Universidade de Poitiers, França).

 

- FLM5560 Trajetórias da Tradução e da (Trans)criação nas Esferas Literária, Pictórica e Cinematográfica. 2016. Josette Monzani (UFSCar).

 

 

O oferecimento de disciplinas planejado para cada semestre é informado às secretarias no semestre anterior, de modo a que essa informação esteja disponível na consulta pública do Janus – Sistema Administrativo da Pós-Graduação da USP (https://uspdigital.usp.br/janus/) com anterioridade ao período semestral de matrículas, que é unificado para toda a pós-graduação da USP. 

 

Pelo sistema de consulta do Janus, os discentes de pós-graduação e o público em geral têm acesso ao catálogo de disciplinas de qualquer programa de pós-graduação da universidade, bem como ao oferecimento semestral de disciplinas em todos os programas. 

 

Todos os programas da USP reservam, em suas disciplinas, um número de vagas para inscrição de discentes regulares de outros programas e para alunos externos (chamados alunos especiais), condicionadas à avalização de matrícula pelo docente ministrante. Os alunos regulares da pós-graduação da USP solicitam a matrícula numa disciplina via sistema Janus e, por meio desse mesmo sistema, a solicitação é submetida à avalização pelos orientadores e ministrantes das disciplinas. 

 

 

4.  CONSULTA AO CATÁLOGO DE DISCIPLINAS NO JANUS

 

Utilizar o link “Catálogo de disciplinas” no menu “Pós-Graduação” > "Disciplinas" do site do programa (http://dlm.fflch.usp.br/tradusp) para acessar o catálogo geral de disciplinas do Programa.

 

 

Para consulta via sistema Janus da Pós-Graduação da USP, acessar o sistema (https://uspdigital.usp.br/janus/) e seguir os seguintes passos :

 

 

 

1. Na página inicial, clicar em “Catálogo de Disciplinas"

 

 

 

 

 

 

 

2. Na tela seguinte, clicar no botão “Listar disciplinas catalogadas por área de concentração”.

 

 

 

 

 

 

 

3. Clicar sobre o nome da “Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas”, na lista de unidades apresentada na tela seguinte.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

4. Clicar sobre o nome do programa de “Estudos da Tradução".

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Procedimento similar pode ser utilizado para consultar o catálogo de disciplinas dos demais Programas de Pós-Graduação nas diversas unidades da USP.